simoncowell

Simon Cowell chega aos 50 anos e se mantém no topo da televisão mundial!

Matéria original parcialmente publicada pelo Abril.com

simon-cowell-sketch2

Com seus comentários ácidos e na maioria das vezes maldosos, Simon Cowell se tornou uma das figuras mais importantes da música pop e da TV. Completando 50 anos nesta quarta-feira (dia 07), o rabugento jurado de American Idol, Britain’s Got Talent e X Factor alcançou fama mundial exportando suas franquias de shows de calouros.

Cowell é filho de um ex-executivo da gravadora EMI com uma dançarina. Iniciou sua carreira na indústria musical nos anos 70 e na década seguinte lançou seu próprio selo, o Fanfare, que não durou muito, indo à falência em 1988. Antes de assumir seu lugar na bancada do American Idol, Cowell já trabalhava com o lançamento de novos artistas como Westlife e Sonia, trabalhando como diretor artístico da gravadora BMG.

Mas foi em 2001 que Simon Cowell deixou de ser apenas um executivo de gravadora para se tornar uma estrela da televisão. Ao lado de Simon Fuller, criador das Spice Girls, ele inventou a franquia Pop Idol, na Inglaterra. Não demorou para o formato ser exportado para os EUA na pele de American Idol e se tornar um dos programas mais assistidos pelos norte-americanos, assistido por mais de 25 milhões de pessoas e uma das principais atrações da Fox.

Em 2002, Simon Cowell criou sua nova gravadora e produtora de TV, a Syco. Através dela criou outros dois programas de calouros X Factor e Britain’s Got Talent, ambos na televisão britânica.

Não demorou para o Britain’s Got Talent, um programa de talentos sem restrições de estilos ou estilos artísticos, virar uma franquia mundial, ganhando sua versão norte-americana, o America’s Got Talent. Por causa de seu contrato com a Sony, Simon Cowell não participa da versão norte-americana do programa.

Do Britain’s Got Talent saiu um dos maiores fenômenos da internet mundial, a cantora Susan Boyle, que apesar de ter ficado em segundo lugar, ganhou um contrato com a gravadora de Simon Cowell, que já lançou outros artistas saídos de seus programas de calouros como Leona Lewis, Alexandra Burke, Shaheen Jafargholi e Andrew Johnston.

A Syco TV de Simon Cowell ainda produziu outros três programas para a televisão norte-americana: Celebrity Duets, com celebridades e cantores profissionais competindo; American Inventor, reality show que visava descobrir novos inventores; e Grease Is the Word, para recrutar estrelas para o musical “Grease”.

Versões brasileiras
No Brasil a franquia de maior sucesso de Simon Cowell chegou em 2006, com o nome Ídolos. O programa foi trazido ao país pelo SBT, onde teve duas temporadas.

A partir de 2008 o formato foi adquirido pela Record, que atualmente exibe a quarta temporada brasileira, e a segunda da emissora. Ídolos é apresentado por Rodrigo Faro e conta com Paula Lima, Luis Calainho e Marco Camargo como jurados.

Após perder o Ídolos para Record, Silvio Santos resolveu dar uma nova roupagem ao seu famosos Show de Calouros e criou o Astros, que tem como jurados Arnaldo Saccomani, Carlos Eduardo Miranda, Cynthia Zamorano e Thomas Roth, que formavam a banca do Ídolos, quando o programa ainda era do SBT. Atualmente, o SBT apresenta sua versão para o programa Britain’s Got Talent, o Qual É O Seu Talento.