SwedenIdol2013-Top09

[Recap] Sweden Idol 2013 – Top 9

Hey Guys! Mais uma semana de apresentações do Sweden Idol chegou e Niv, Legey e Eu estamos aqui para comentar o que achamos de cada um dos candidatos do Top 9. Pega a pipoca e se prepara, let’s go!

Sara Sangfelt – Rehab

Niv: Escolha estranhíssima essa, não combinou em nada com o timbre dela, que por sinal é maravilhoso, mas ela insiste em escolhas que não favorecem a voz e a cada semana ficam mais pífias as performances. Ela desafinou um tantinho, foi desanimado, beirando o boring. No baby, no.
Legey: Mas que escolha mais preguiçosa, minha senhora. E que apresentação cagada! O timbre dela chegou a ficar irritante em alguns momentos. Achei a escolha mega sem inspiração e não conseuguiu evitar comparações e, pra piorar, ficou ruim. Ela já vinha bem fraquinha nos lives, to achando que já pode sair que não fará falta. Junto com a Gorda.
Rich: Achei a escolha super previsível, mas até que não ficou tão ruim assim quando comparada com outras apresentações que ela já fez. Escolheu uma música que muitas pessoas com um assim também teriam escolhido, só que a participante não faria a mínima falta para mim se fosse eliminada.

Elin Bergman – No Woman No Cry

Niv: Tão me tirando com essa escolha? Elin é do gueto e isso todos e todas sabem mas BOB MARLEY? Ela não tem cacife minha gente, ficou algo analasado e beirando o forçado. Adoro a Elin, ela tem boas apresentações mas essa semana simplesmente não deu.
Legey: O que essa garota tem na cabeçaaaaaa? Que escolha mais porca e sem graça. Desculpem os maconheiros pseudocults que acham Bob Marley um poeta incompreendido, mas eu detesto essa música huheuehueh Sério, achei chatíssima a apresentação e já to sentindo falta da safadeza que ela tinha antes dos Lives. Se continuar nesse ritmo…
Rich: Esperava que fosse algo bem desastroso, mas eu gostei, me julguem! Não foi uma apresentação impactante para chamar a atenção, só que se a semana for bem porca é o suficiente para durar um pouco mais né? Saudades de uma produçãozinha aí nas apresentações pelo menos.

Erik Rapp – A Change Is Gonna Come

Niv: Cadê o bad boy das duas semanas anteriores? Assim é difícil criar uma identidade na competição, mesmo o Erik sendo conhecidos de outras competições suecas. Song choice desconexa com as outras 4, ao menos ele foi bem, alcançou as notas, fez caras e bocas pra atrair votos depois do bottom mas cadê clímax? Vamos melhorar isso aí…
Legey: Desculpa, mas essa música é e sempre será da minha Lilly Scott #sdds Mas o Erik mandou bem, gente! Na verdade eu adoro essa música e ela nos rendeu boas apresentações pelos realities, como a da Syesha e essa foi mais uma. Eu ADORO a voz do Erik e eu achei que casou super bem com a música. Resumindo, um dos meus favoritos da noite.
Rich: Não estou sabendo lidar com essa oscilação entre cantar músicas com palavrões todo regado na revolta e ser alguém decente. Essa música não é para qualquer um e tão pouco é para ser cantada toda santa temporada de algum reality show porque não somos obrigados a tantas versões assim. Pelo menos essa semana já foi bem melhor e mais contido, fez todo o requisito. Coloco como a minha favorita dele.

Miriam Bengsston – I Wanna Dance With Somebody

Niv: Vem cá minha gente… Ela se mexeu, dançou, fez carão unica e exclusivamente pra mascarar que ela não guenta as notas dessa música? ISSO FOI RUIM DEMAIS! Song choice erradíssima, alem de ser super datada, não atingiu 40% das notas, flopou mais que Nicole Scherzinger no agudão. O que tá acontecendo gente? Ao menos tem gente pior que ela que tem que sair primeiro (leia-se gorda)
Legey: Uma das músicas mais batidas e cafonas do mundo dos realities, mas Miriam me agradou. Adorei que ela voltou super quenga e dançante. Pode não ter sido a versão mais original, mas animou e prendeu minha atenção, diferente de umas versões alternativamente toscas em piano sem nenhuma pegada #Abi. Obrigado, Miriam.
Rich: Olha só quem voltou a mostrar a barriga! A escolha não foi das melhores, certeza que a Miriam tinha opções melhores para ser safada e diva ao mesmo tempo, mas essa música não é a apropriada, eu nem sei se é tão batida em si o fato de ser Whitney já conta pontos para isso, prefiro que ela continue e escolha algo bem melhor no estilo “Lady Marmalade”, aquela sim foi uma mistura perfeita de diva + safadeza que me conquistou.

Gabriel Alares – You Can’t Kill Rock’n’roll

Niv: E essa cara de galã gay do site pornô? E essas mil caras e bocas blands sem expressão? E essa música totalmente errada? E essa interpretação totalmente sem emoção? Suécia, vem cá… O que ele faz na competição mesmo?
Legey: Queria matar você, não o Rock ‘n’ Roll, gato. Detesto ele sendo arrastadíssimo pela “”beleza””, mesmo sendo um pedacinho de cocô ambulante. Sem contar as caras e bocas que ele faz que me irritam de uma maneira soberba. Não consegui asssistir até o final de tão chato que ele é. Saia logo, grato.
Rich: Não consigo sentir carisma, simpatia nem nada desse coitado, tenho sempre a impressão que ele é constipado e por isso tem essa cara. Um ponto positivo que posso mencionar é que de todas as suas músicas cantadas nos lives, essa foi a que teve um melhor resultado com seu timbre, digamos que é a “menos pior” dele. Tem que parar mesmo é com esse pedantismo ao cantar como se estivesse suplicando.

Kevin Walker – Behind Blue Eyes

Niv: Ele é a cara daquele ator português que fez par romântico com a Lilia Cabral numa novela dessas. Falando da apresentação: finalmente uma song choice decente. Ele tem uma voz legal, isso ninguém nega mas cadê explosão? Cadê entrega? Achei totalmente fria a apresentação, apesar de bem cantada. Ficou no just ok.
Legey: FALANDO EM ARRASTADO PELA BELEZA, COM VOCÊS, KEVIN. Argh, sério, detesto o fato de ele pagar de gatinho sexy a cada segundo. Outro dia li um comentário sobre ele que resume tudo que penso: “It felt like he was trying to charm the audience with his constant smile while also trying to mask the fact he’s a mediocre singer”. Mas não vou traduzir, só quem fez CURSINHO DE INGLÊS ONLINE vai ser capaz de entender.
Rich: Nossa, Niv, só porque tinha barba e cabelo grande? Que comparação mais tensa, aquele ator é feio ;P O Kevin pelo menos se arrasta por conta da beleza, que cada um usa a arma que tem né? Essa apresentação foi uma bela de uma “bósnia” e o que ele tá esperando para fazer algo decente como no Top 12? Não tá fácil pra você, Kevin.

Sandra Wilkstrom – Try Again

Niv: Tem nem o que falar gente. Ela canta Aliyah (?), tenta ser sexy e puf… Festival de vergonha alheia em dois minutos. Voz falha, presença de palco inexistente e tudo combinado com uma roupa absurdamente mal escolhida. Quero ela eliminada, Suécia, favor, providenciar.
Legey: Ainda to esperando uma twist maravilhosa em que eles vão substituir Sandrão por LILY MAE HARRINGTON. Garanto que ninguém notaria. Não tenho saco pra essa gorda tosca desonrando toda uma classe de gordas safadas e maravilhosas que temos na indústria musical. Ela só consegue ser tosca e wanabe nas apresentações. Não canta tão bem, força um swag que não existe e ainda teima em usar calça legging em pleno Live Show.
Rich: Semana passada ainda gostei por conta do refrão, nessa semana não consegui achar o que elogiar, apenas que seu tempo já deu e pode sair o quanto antes. Obrigado.

Matilda Melin – Sitting On The Dock Of The Bay

Niv: Essa apresentação foi um sopro de ar fresco depois de tanta decepção. Não foi perfeito, aliás, ela pode fazer muito mais que isso mas já aprendeu a escolher música direitinho. Sinto que falta uma maturidade na interpretação mas já tá bem melhor do que no começo da competição. Melhor da noite, sem dúvidas, com méritos.
Legey: Desculpa, mundo, mas acho essa música chatíssima. Nunca consigo escutar até o fim. Mas Matilda é Matilda e foi maravilhosa com essa música safada. A voz dela é tão linda e gostosa que ela poderia cantar qualquer coisa que eu ia amar. Feliz por ela ter voltado a ser a Matilda que todos amamos e não aquela tosca que tem Cher Lloyd como IDOL. Grato. By the way, ADOREI a ideia desse tema, “Gone too soon”.
Rich: Finalmente a Matilda em uma sequência de apresentações que combinam com ela, ao contrário do Legey eu gosto dessa música, só que achei a semana anterior melhor, esperava uma versão tipo essa aqui que tem um semi ponto alto para mostrar um tiquinho de voz, com a Matilda ficaria perfeito. Para a semana que não está tão bem, a Matilda fez tudo direitinho também ;)

Jens Hult – Come As You Are

Niv: Ele é o front-runner disso aí? Pseudo pedante alert. Eu até que gostei, por incrível que pareça, mas essa atitude de “tô aqui só pela zoa porque sei que já venci” me incomoda. Mas foi bom, fica no meu top 3 da noite pois achar uma apresentação decente hoje tá fácil.
Legey: Jens mostrando pras inimigas que elas não devem se preocupar com ele. Pelo amor de Deus, quem disse pra ele que isso ficou bom? Sinceramente, depois de duas ótimas semanas, Jens voltou a fazer as cagadas de sempre, com músicas erradíssimas pra voz dele. A versão ficou tensa demais, não casou com o timbre dele, que é lindo. Esperava mais e flopei. Adeus.
Rich: Achei estranho, não consegui gostar do arranhado da voz com essa música, se bem que nem lembro direito da versão original, se for parecida também não gostarei Hahaha. Para o Jens que tem um bom nível na competição se destacando positivamente, esse não é momento de fazer uma apresentação tão meia boca como essa.

Eliminado (a): Sara Sangfelt