KellyClarkson.News1

Kelly Clarkson fala em carta aberta sobre Clive Davis

A guerra entre Kelly Clarkson e Clive Davis, ex-presidente da RCA Records, está declarada. Em resposta às afirmações feitas pelo produtor em sua recente autobiografia – The Soundtrack of My Life – a vencedora do primeiro American Idol publicou uma carta aberta falando sobre sua relação com Davis.

Clive Davis

No texto, publicado no site Who Say, Kelly acusa Clive de boicote ao seu álbum My December, menosprezando ela e seu trabalho como compositora, permitindo que somente um single fosse lançado em território americano. “Ele nunca teve uma chance de alcançar todo seu potencial. ‘My December’ era um álbum que eu precisava fazer para mim mesma por muitas razões e o fato de ter sido completamente ignorada e desrespeitada foi muito desanimador. Não há palavras para explicar”, escreveu.

O produtor diz no livro que My December foi um fracasso de vendas graças as composições de Kelly – argumento invalidado no ponto de vista da cantora, lembrando que todos seus grandes sucessos foram de autoria dela, seja em parceria com outros músicos ou sozinha.

Em outro ponto do livro, ele afirma que a cantora teve ataques histéricos e choros compulsivos quando foi exigido a inclusão da música “Since You Been Gone” em seu álbum. De acordo com Kelly, ela gosta da música, mas o que foi discutido foi inserção de mais “peso” na faixa, o que Davis foi veementemente contra. Mas, no fim, a cantora conseguiu fazer o que queria e a música foi lançada conforme seu gosto e se tornou um dos grandes hits de sua carreira.

“Mas, sim, eu chorei no seu escritório uma vez. Chorei depois de tocar uma música que escrevi sobre minha vida chamada ‘Because Of You’. Chorei porque ele a odiou e disse literalmente que eu era uma droga de compositora e que deveria se grata pelos presentes que ele me concedia. Ele continuou dizendo o quanto não rimava e que eu deveria calar a boca e cantar. Foi decepcionante vindo de um homem que eu, quando era uma garotinha, considerava um herói da música e era honrada de trabalhar com ele”, concluiu.