Idol.News3

"I know we facin’ a recession"

Tudo culpa dos anos 90! #prontofalei. Desculpa, mas o Pop Up está revoltado. Estava fuçando a comunidade do Popline (o maior portal de música pop no país) e me deparei com um daqueles joguinhos onde você escolhe um cantor entre 2 nomes e o coloca para “disputar” a preferência com um terceiro artista. Ae uma pessoa me escolhe Ashley Tisdale entre ela e a Madonna. Revoltei-me!

Tudo bem que a Madonna abriu o precendente, mas Ashley WHO?? Realmente a decadência do mundo pop começou nos anos 90! Foi lá que a concepção de pop se restringiu as loiras que rebolam, boybands e girlgroups… Qualquer um com uma carinha bonitinha, não necessariamente com talento vocal, achava que podia cantar e as gravadoras ganharam rios de dinheiro com a falta de opção para o público. A histeria voltou a fazer parte do dia-a-dia e bancas de jornais nunca lucraram tanto com vendas de revistas.

Passei muito tempo me perguntando cadê a verdadeira música pop. Não a pop-chiclete, o pop de popular, a música massificada nas rádios, canções com refrões grudentos e clipes com caras, bocas e gemidos. Onde estavam os Elton Johns, os George Michaels, ABBAs, Michael Jacksons?? Ficamos mais de uma década sem nomes de referência e a mercê do que a rádio e a MTV ditavam. TU-DO surgido nos anos 90 nos remetida ao pop-bubblegum. Quem participou da transição da década teve que apelar também. Veja a Mariah Carey. Mudou E MTO.

E quando eu achei que o mundo virtual iria nos salvar, as paradas de sucesso continuam preenchidas com músicas grudentas. Surgiram nomes novos: Sara Bareilles, Corinne Bailey Rae, Jason Mraz, Jack McManus, James Morisson, The Script etc, mas no top 100 nacional ou internacional NX Zero, Miley Cirus, PCD não saem das suas colocações. E aqui no Brasil quando um pop desse mais refinado aparece é porque a Globo enfia a música em uma novela e massifica a coitada até ela perder o encanto. Vá na nossa maior parada e veja o que está sendo ouvido em todo o país. Analise.

E a Disney hein? Venhamos e convenhamos… na minha época as histórias, que sempre tinham uma bela moral, eram tratadas com refino. Hoje o que interessa é pegar um bando de adolescente pré-cantor e enfiar na frente das câmeras para “atuar” e “dançar”. Conte a quantidade de seriado e filme do gênero no mercado!!! Insuportável.

Eu confesso que tive minha fase de boyband. PASSOU. E ainda assim, nesta época, não deixei de consumir o que realmente era bom. Dormia ouvindo Adriana Calcanhoto e Tracy Chapman. E o culpado? Meu pai! Não dizem que educação começa na família? Como se portar, o estímulo a leitura, atividades ao ar livre e não pregados em frente a um video game? Pois Bem.. educação musical também deve começar porque se depender da nossa mídia, tamos ferrados.

O Michael Jackson teve de morrer para deixar de ser chamado de pedófilo e lembrado como gênio. Já já a música pop, de qualidade, terá de morrer para sentirmos falta. Agarre os nomes citados ae na coluna e se empanturre, meu amigo, porque, infelizmente, vai demorar para mudarmos alguma coisa.

Título:
D.O.A (Death Of Auto Tune) – Jay Z

Escreva para o Pop-Up:
popup@americanidolbrasil.com