Jordin.News3

Entrevista exclusiva – Jordin Sparks

Antes de irmos ao que interessa, queríamos pedir desculpas pela demora em publicar a entrevista e, claro,  pela paciência de todos.

Nossos parceiros do AINOW realizaram um bate papo com a ganhadora da sexta edição do American Idol. Durante quatro dias o American Idol Brasil recolheu perguntas para Jordin Sparks. As melhores foram enviadas para a equipe do AINOW que fizeram uma segunda triagem.  Nesta entrevista exclusiva, Jordin fala sobre carreira, projetos beneficentes, American Idol sem a Paula Abdul e responde às perguntas dos fãs. Confira:

AINOW: Gostaria de começar logo perguntando o que vem a seguir em seus singles. Acho que é seguro afirmar que “Don’t Let it Go To Your Head” será seu próximo single no Reino Unido. Você pode nos dizer os detalhes e o porquê da escolha desse single para as rádios britânicas?
Jordin: Bom, eu amo essa música e ela é uma música que já tinha sido gravada antes. Fiquei tão obsessiva com ela que tinha até ela no meu iTunes faz alguns anos. Quando eu estava gravando o álbum eles colocaram essa música e fiquei muito animada em poder fazer minha versão dela. A gente gostaria de ver como ela vai se sair nas rádios britânicas, eles têm meio que um formato diferente, mas, ao mesmo tempo, as pessoas daqui podem gostar também, então estamos meio que em um debate sobre colocar também aqui nos EUA, mas espero que decidamos isso logo.

AINOW: Você acabou respondendo minha segunda pergunta, mas é como se fosse um teste para ver como se sai no Reino Unido.
Jordin: Sim, algo assim.

AINOW: Podemos esperar um vídeo dessa música?
Jordin: Espero que sim! Não sei quando eu irei gravar, pois as coisas estão meio confusas agora, mas espero que, logo que eu acerte tudo, eu consiga achar o diretor certo para o que eu quero que seja o clipe, mas veremos. É louco, pois tudo ainda está meio no ar, ainda terei uma reunião para discutir isso, mas espero que não demore muito!

AINOW: E quanto a seu terceiro single americano? Tem algo planejado para cá ou você ainda está testando as opções, como você disse na sua resposta anterior?
Jordin: Eu, honestamente, não sei qual vai ser o terceiro single. Eu gostaria muito que fosse “Walking on Snow” ou “No Parade”, porque são ótimas músicas, mesmo a primeira sendo algo mais animado e feliz e a segunda mais uma balada. Eu amaria que fosse qualquer uma dessas duas, mas vamos ver, porque a decisão não é só de minha parte, tenho que conversar com as pessoas do rádio para descobrir qual será a melhor para trabalhar e estamos discutindo isso ainda.

AINOW: Você pretende iniciar uma nova turnê por agora?
Jordin: Acredito que talvez em Março eu vá começar uma turnê, mas eu quero que dessa vez seja um pouco menor, mas eu, definitivamente, quero voltar a colocar o pé na estrada. Nós fizemos uma pequena tour mês passado em dezembro,  quando cantamos algumas músicas de natal, mas foi algo pequeno e quero fazer outra coisa logo.

AINOW: Engraçado, porque minha próxima pergunta seria “olhando para suas turnês passadas, que tipo de shows você prefere? Uma turnê grande ou algo mais íntimo”?
Jordin: Hahahaha, isso está começando a me assustar! Eu gosto de ambas. Na verdade, é muito divertido fazer uma turnê maior, escutar o público gritando, ver o quão grande a repercussão está sendo, mas ao mesmo tempo é incrível quebrar um pouco isso e fazer algo mais íntimo e menos… não sei se “brilhante” é a palavra certa, mas menos… produzido! Eu fiz uma pequena turnê com Jesse McCartney em 2008 e nós fizemos shows em teatros, lugares menores… foi muito divertido. Eu gostaria de saber como é fazer esse tipo de turnê por mais tempo.

AINOW: Então você gosta de tecer as coisas mais do seu jeito nos shows?
Jordin: Exatamente! Grandes produções normalmente envolvem muitas pessoas trabalhando e muitas pessoas tomando conta de você. Em shows menores é mais íntimo, posso ver a cara de todos do público. É um pouco amedrontador, mas está tudo bem, é incrível! Você consegue sentir que está lá para todos te verem e isso é muito recompensante, sair um pouco das “páginas” de vez em quando e colocar tudo o que eu tenho para fora, as pessoas ficam tocadas e é isso que eu quero.

AINOW: Mudando um pouco de assunto, você twittou sorbre estar acompanhando essa temporada de American Idol, o que você está achando das audições até agora?
Jordin: Bom, eu perdi a de ontem porque eu estava no hospital com PJ e tive que ver o que ele queria ver, mas tenho visto com meus avós e minha mãe, como sempre fazemos. Eu adoro assistir! Acho que tem algumas pessoas boas que me lembro, não lembro em qual cidade, mas o Jermaine, OH MEU DEUS, foi lindo! Eu quase caí da cadeira. Também é engraçado ver as pessoas que não são aprovadas e que acham que sabem o que querem, mas, na verdade, não sabem. Têm pessoas que realmente são muito boas e têm historias ótimas. Já os jurados convidados, acho que eles estão se saindo bem, mas eu sinto a falta da Paula. Sinto falta de vê-la no painel, levantando e dançando, ficando animada com todos que entram, mas acho que os convidados estão se saindo bem na ausência dela ainda que seja meio estranho ver o Simon lá sabendo que não vamos mais vê-lo na próxima temporada.

AINOW: Falando de American Idol, está tendo muita discussão sobre os jurados, Paula saiu, Ellen vai começar em Hollywood e Simon anuncia que vai deixar o programa na próxima temporada. O quão importante você acha que os jurados são para o programa e você acha que o Idol vai conseguir sobreviver a essas mudanças e manter a audiência?
Jordin: Olha, a audiência é meio difícil de prever. O American Idol, desde o início, sempre foi o programa nº1 na televisão, o que é incrível. Principalmente por ser um programa de 9 anos e ano que vem serão 10, mas eu acredito que os jurados são uma parte muito importante, pois eles estão lá desde o começo, Paula, Randy… e é meio inacreditável não vê-los mais lá. Muitas pessoas vão assistir só para ver como eles vão lidar com isso, como está o clima e como todos reagem, mas ao mesmo tempo eu sei que há pessoas que vêem pois querem ver o que o Simon vai dizer ou o que a Paula vai dizer ou fazer, e coisas do tipo. Sei que algumas dessas pessoas não vão assistir mais o programa por eles não estarem mais lá, mas EU estarei assistindo, porque eu amo o programa, amo assistir as histórias e ver as pessoas lutarem por seus sonhos, o que é incrível! Mas realmente acho que será uma loucura e vamos ver o que vai acontecer. Espero que o American Idol se saia bem, mas pode ser que se torne um problema, espero que não.

AINOW: Pessoalmente, acho que Simon vai pegar Paula e vão fazer juntos o X-Factor, é só minha opinião, mas vamos ver.
Jordin: Eu ouvi que eles iriam fazer isso juntos, mas não sei, eles vão trazer outro show parecido com o American Idol e fazer… não sei. Vai ser realmente muito louco ver como tudo se sai.

AINOW: Sua família criou uma instituição beneficente. Por que esses projetos são tão importantes para você?
Jordin: Minha família sempre se importou em ajudar ao próximo. Eu adoro ver a expressão no rosto das pessoas quando você doa algo no Natal ou apenas ao entregar um cartão para alguém. Eu adoro ver as pessoas felizes e se eu puder fazer algo para ajudá-las eu farei. Quando saí do American Idol eu pude fazer mais. Foi uma grande oportunidade usar meu nome para fazer algo importante. Minha família se juntou aos organizadores do Super Bowl, porque meu pai é um grande fã. Cresci vendo football para fazer algo pelas crianças. Começamos há 3 anos e a cada ano cresce cada vez mais. Eu quero que as pessoas entendam que não importa a sua idade ou da onde você é, se você quiser fazer a diferença, você pode.

AINOW: Gostaria de terminar com algumas perguntas de fãs seus. Essa é uma realmente tocante, Chelsea disse: “Ei Jordin, primeiro de tudo, eu amo suas músicas e acho que você é super talentosa e abençoada com um presente maravilhoso. Meu avô faleceu quando eu tinha 11 anos e estou fazendo uma tatuagem de seu versículo da bíblia favorito em breve e queria saber se você recebe muitas perguntas sobre o versículo que você tem tatuado no pulso.”
Jordin: Chelsea, obrigada pela pergunta! Sim, eu recebo muitas perguntas sobre a tatuagem, existem muitas pessoas que não percebem ela, até eu de vez em quando acho que está só sujo e me esqueço dela. (risos) Eu, minha mãe e minha avó escolhemos o versículo que mais nos representa e tatuamos em nossos punhos no meu aniversário de 18 anos. O meu é o 1° Timóteo 4:12 que diz: “Ninguém despreze a tua mocidade, mas dê um exemplo para os fiéis na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza”, porque não importa o que eu faça, se eu estou no supermercado ou andando no tapete vermelho, eu sou sempre um exemplo. Mesmo que as pessoas me considerem ou não, está tudo bem, porque afinal de contas, o que importa é eu ser feliz, ter minha família bem, um teto em cima de mim e estou satisfeita. Então é como se fosse um lembrete diário para mim, para ser feliz, sou muito abençoada por estar onde estou. Estou muito animada que você esteja fazendo uma tatuagem e espero que esteja tudo OK com sua mãe… na verdade ela tem 18, né?  (risos) então não importa muito, mas espero que ela não tenha nada contra.

AINOW: E é um versículo da bíblia, não é como se fosse um símbolo do Metallica ou algo assim.
Jordin: Verdade (risos)

AINOW: Aaron quer saber, se você pudesse fazer um dueto com qualquer ex-Idol, quem seria e porque.
Jordin: Ai, droga, só posso escolher um??

AINOW: Sim, escolha um.
Jordin: Bom deixa eu pensar. Ai, são muitos! Uma pessoa que veio logo na minha cabeça é Chris Richardson, da minha temporada, nós ficamos muito próximos no programa e somos muito amigos. Eu acabei de ver a Melinda e ele, nós surpreendemos Gina, ela não fazia idéia que iríamos visitá-la e foi demais! Eu e Chris nos demos muito bem e eu adoro a voz dele, nós sempre quisemos fazer algo. Ele e acho que David Archuleta, eu amo a voz dele. Ele é tão doce, tem uma música no álbum dele que eu esqueci o nome agora, acho que seria o máximo cantá-la. Vamos ver, um dia desses eu farei algo com um dos dois.

AINOW: Bom, agora uma bem genérica, escolha um: Twitter, MySpace ou Facebook?
Jordin: Ahn… é muito triste, porque olho pro meu computador e vejo o botão do MySpace, mas eu nunca clico nele. Eu estou sempre no twitter porque é fácil de se usar e de se compartilhar as coisas, o que eu acho ótimo, especialmente para os meus fãs que recebem notificações de quando eu posto. É ótimo porque é mais pessoal, tipo, estou mandando mensagens para eles!

AINOW: A última pergunta vem da Gabriela, do Brasil e ela diz “O quão de perto você acompanha as vendas dos seus álbuns nessa economia complicada e como um artista como Kris Allen, Adam Lambert e Allison podem medir seu sucesso pelas vendas de seus álbuns?”
Jordin: Nossa, é uma ótima pergunta! O nome dela é Gabriela? Bom, oi Gabriela do Brasil – onde eu espero que eu possa ir em breve para fazer um show. Bom, no meu primeiro álbum eu acho que acompanhei mais as vendas, acho que eu tive 160.000 vendas na primeira semana e que nesse agora eu vendi algo como 50.000. É muito complicado porque a indústria muda muito, muitas pessoas só querem os singles e só querem ouvir essas músicas, portanto não compram os álbuns inteiros mais, excluindo Susan Boyle – que é incrível – e Lady Gaga. Eu, definitivamente, acho que tudo está mudando e que se eu ficar comparando vendas assim, seria meio depressivo, ficaria comparando a outros artistas e pensando “por que meus álbuns não estão vendendo?” e coisas assim. Então tento não focar muito nisso, mas quanto a  artistas como Allison, Kris e Adam estão se saindo, acho que os três estão indo muito bem, o que é incrível. Tenho o álbum dos três e estou muito animada com eles. É muito legal ver participantes que vieram depois de mim e ver como eles estão se saindo. Fico muito orgulhosa, o que é estranho, porque sou mais nova que muitos deles! (risos) Mas é incrível conhecê-los e saber de suas histórias. Mas acho que sobre as vendas de álbuns, espero estar indo bem, não sei como estou agora, só me lembro das [vendas] da primeira semana, mas acho que deve ser fácil saber.

AINOW: Ok, Jordin, não quero ocupar mais seu tempo, obrigado, foi um prazer conversar com você hoje e quero te agradecer de novo por tirar um tempo para conversar com a gente. Boa sorte em todas as suas empreitadas futuras!
Jordin: Muito Obrigada! Uma última coisa, se as pessoas quiserem saber mais sobre o Superbowl, podem acessar o jordinsparksexperience.com