DavidArchuleta.News5

David Archuleta: "Minha mente tem um tipo de uma limitação crônica"

hftyshtm

O site USA Today’s Idol Chatter publicou uma entrevista com David Archuleta, feita em Nashville.
Confiram as melhores partes:

“Minha mente tem um tipo de limitação crônica”, disse o cantor de 18 anos. “Nunca fui bem nas palavras. Nunca fui bom para explicar coisas. Então escrever e contar histórias e ter uma música estruturada eram coisas difíceis para mim, mas é uma coisa que eu sei que preciso trabalhar.”

David co-escreveu duas músicas do seu cd (“A Little Too Not Over You” e “Don’t Let Go”), assim como as músicas bônus. Ele também co-escreveu “Melodies of Christmas”, do cd Christmas From the Heart.

Enquanto seus fãs correm atrás de uma cópia do CD Christmas From the Heart, David já está trabalhando no seu próximo álbum. Ele passou boa parte do seu tempo em Nashville, onde a cantora e compositora Joy Williams, a co-autora de “Waiting for Yesterday”, o ajuda nas sessões de composições.

“Ela realmente presta atenção no que eu tenho a dizer, o que está na minha mente”, disse David. “Ela quer ter certeza de que o resultado é exatamente o que estou tentando dizer, sentir, com o que estou conectado. Isso é muito legal”.

“Os outros compositores aqui também se preocupam com isso. Ao invés de dizer ‘Precisamos compor um sucesso! Isso não está bom! Não está atraente o suficente!’ eles dizem ‘Vamos apenas escrever e ver o que sai’. Eles realmente se preocupam com o que eu quero e isso me faz sentir bem”.

“É bom falar de coisas que eu quero dizer. Me sinto como se estivesse conversando nessas músicas, e é isso que eu gosto neles. Mesmo que eu fale coisas esquisitas, eu acho que é isso que me faz ser quem eu sou. Tem muito mais a minha personalidade nessas músicas. Eu não gosto de fingir comigo mesmo. Eu gosto de ser real. Eu gosto de ser firme e honesto comigo mesmo. Como, ‘David, você é meio estranho, as vezes, você é meio desajeitado, mas você continua indo para a frente. ” Esses tipos de coisas. Eu realmente não vou me desvalorizar, dizendo que eu sou ninguém, que sou um perdedor. Mas eu estou dizendo que eu sou meio estranho, eu acho, mas continuarei trabalhando duro. Eu ainda estou tentando fazer o meu melhor, e estou feliz com isso. Mesmo que às vezes fique difícil. Todo mundo fica frustrado na vida, mas ainda há muita coisa boa para se ver”.

“Eu quero que a minha música deixem as pessoas bem. Quero que as pessoas se conectem a mim e a minha música. Eu não sou bom com as palavras, mas eu acho que estou aprendendo mais e mais e estou me envolvendo mais com as composições”.

David e seus colaboradores de Nashville finalizavam uma ou duas músicas por dia. “Nós normalmente escrevíamos a música e gravávamos no final do dia. Isso demanda muito trabalho, porque normalmente eu passo algumas horas gravando uma música. E quando eu escrevo antes, normalmente levo alguns dias para compor, então fazer isso em um dia é muito bom para mim”.

David revela também que prefere Nashville para relaxar do que Los Angeles: “L.A. não é o meu lugar favorito, mas você se ocupa muito lá. Você aproveita bem o seu tempo, mas parece um trabalho. Sempre que estou em LA, eu acho que estou trabalhando, independente daonde eu esteja”.

“Nashville, do outro lado, é descontraído. Quando você sai para comer,todos estão lá, não importa onde você vá. Todo mundo come fora aqui, todo mundo é amigo de todos. Todos são da música. Parecem que são seus vizinhos. Eu não me importaria de viver aqui. Sinceramente. As pessoas sempre perguntam, ‘há algum lugar que você gostaria de mudar?’ e eu sempre digo, ‘Eu estou feliz em Utah, obrigado’. Mas se eu tivesse que, provavelmente eu mudaria para cá”.

David compara as composições com os exercícios do P90X que ele começou recentemente. “Eu sinto que trabalho minha mente todos os dias enquanto estou aqui. Eu não sou uma pessoa malhada. Não sou fisiculturista-compositor com o meu cérebro. Mas estou chegando lá. Minha mente tá começando a trabalhar dessa forma. É ótimo ver que as coisas estão indo para esse lado”.

O álbum Christmas From The Heart já está à venda nos Estados Unidos, onde vendeu em sua primeira semana em torno de 17 mil cópias.
Agradecimentos à equipe do site Brasil Archie Angels.