S08E37 Top 3 (Apresentações)

Hoje tem início das finais da oitava temporada do American Idol. Adam Lambert, Danny Gokey e Kris Allen foram os escolhidos pelo público americano como os melhores deste ano. Assim, eles puderam voltar para suas cidades como verdadeiros heróis e artistas reconhecidos por todo o país…Mas nem tudo foi decidido. Quem será os grandes finalistas deste ano? Quem será eleito como o melhor entre os melhores? Nós iremos descobrir a partir do episódio de hoje, onde teremos a tradicional escolha dos jurados, onde eles escolhem as músicas dos candidatos num primeiro momento, e na segunda rodada os três interpretam canções que eles mesmo escolheram.

O programa começa, como sempre, às 19h (horário de Brasília


Danny Gokey – Dance Little Sister


Aipo: Achei normal, o que é um pouco preocupante a essa altura do campeonato. Acho que muito disso veio da péssima escolha de música da Paula, mas mesmo assim, ele cantou direitinho. Mas vou lembrar dessa apresentação depois? Não.
Kdoo: Para uma apresentação onde é necessário ser espetacular, ele foi muito morno. Todos os quesitos (voz, arranjos, performance no palco) estavam bacanas, mas nada que me convencesse em votar nele…Resumindo: Paula não o ajudou hoje. Vamos esperar pelos outros para saber qual o risco que ele corre.
Kris Allen – Apologize


Aipo: Bom, finalmente a noite começou. Apresentação muito boa, embora tenha errado falsetes, conseguiu segurar no resto da música. Agora, nada de extraordinário ainda. É bom que a escolha dele seja melhor e menos óbvia do que essa que escolheram pra ele.
Kdoo: Ele não fez os falsetes que originalmente estão presentes na música, e isso foi um ponto positivo. E foi melhor sucedido que o Danny, o que já coloca o primeiro da noite em risco. É difícil superar a versão original, assim como a interpretação de David Archuleta no ano passado, mas ele fez o suficiente pra se safar nessa primeira rodada.
Adam Lambert – One


Aipo: Ficou bastante bom. Teve só a entrada da primeira parte pra segunda que eu achei horrorosa, mas de resto ficou muito bom, o melhor dos três até agora. Mas ainda, mais do mesmo, vamos ver se ele consegue mudar.
Kdoo: Simon é foda. Ele sabe o que pode dar certo e o que não pode, e sabe escolher quem ajudar. Ele acertou na mosca na escolha da música, e pra variar, Adam não fez feio…Aliás, ele alguma vez nessa competição fez alguma performance ruim? Hummm….não, definitivamente não.
Danny Gokey – You Are So Beautiful


Aipo: Começou horroroso, mas compensou no final. Ficou bom somando tudo, mas ainda não sei o impacto que isso deveria ter, eu quando olhei a música dele, achei que ia ficar perfeito, mas nem ficou. Vamos ver se os outros conseguem aproveitar melhor a escolha livre.
Kdoo: Consegui
u ser melhor nessa rodada que a anterior. Como na outra, houve um casamento muito interessante entre arranjos, voz e música, mas com acréssimo que ele foi bem mais emotivo nessa performance, o que faz desta uma apresentação bem consistente e segura para livrá-lo da eliminação.
Kris Allen – Heartless


Aipo: OMFG. Isso é que diferencia um bom cantor de um artista, conseguir pegar uma música e mudar ela absurdamente, de um jeito que te encaixe perfeitamente. E essa música foi exatamente isso, bem cantada, apresentação muito forte e dessa vez sem falhas. Tomara que os EUA pensem e deixem ele continuar.
Kdoo: Original. Isso é a marca dele: voz e violão…só. Ele não precisa de mais nada. Buscou uma música inesperada e a trouxe pra sua zona de conforto, o que demonstrou uma inteligência e audácia que só me faz parabenizá-lo pela performance. Superou minhas expectativas em relação a ele.
Adam Lambert – Cryin’


Aipo: Performance da noite! Embora a backing vocal tenha tentado atrapalhar a vida dele, foi absurdamente bom. Música no estilo dele, bem cantada e boa apresentação. Bem no meio termo entre bem cantada e bem trabalhada. Mais que nunca merece final.
Kdoo: Chave de ouro. Não fez só justiça à música, como de estar no maior palco da América. Por que queira ser imparcial, é inevitável dizer que seria um absurdo deixá-lo de fora da final ou mesmo de ganhar essa temporada. O melhor e consistente candidato que subiu nesse palco nessa temporada.