S13E12

American Idol XIII: S13E12 – Rush Week (Top15 Boys)

IdolTop31Nesta Quarta-Feira (19/02) às 22h na FOX dos Estados Unidos, tivemos a segunda parte da Rush Week do American Idol XIII, sob o comando do veterano Ryan Seacrest e com Keith Urban, Jennifer Lopez e Harry Connick Jr no painel de jurados desta edição.

Ontem, as meninas tiveram a sua chance. Agora chegou a vez dos 15 garotos provarem seus talentos para o público, pois daqui pra frente a permanência no programa depende do voto popular. Será que eles irão reverter o favoritismo do grupo feminino? Teremos surpresas ou decepções na noite de hoje? E claro que teremos mais conselhos de Randy Jackson (o ‘novo’ mentor fixo dos competidores) e de seus ‘assistentes': os astros Adam Lambert e Chris Daughtry!

Deixem suas opiniões e aproveitem para ver (e rever) as performances nos players abaixo! E lembrem-se: amanhã (20/02), chega a hora das primeiras ELIMINAÇÕES do show. Quem vai ser eliminado? Quem será o novo American Idol? Venha acompanhar conosco toda jornada em busca de uma nova estrela, seguindo nossos perfis no Twitter (@AmericanIdolBR) e no Facebook (facebook.com/AmericanIdolBR). Lá, estaremos divulgando os links que transmitem o show, além de poder conversar com outros fãs do programa. THIS IS AMERICAN IDOL!!!

MELHORES MOMENTOS

Caleb Johnson – Stay With Me (The Faces)

Tiagão: Saudades Skylar tendo ataque epilético cantando essa música na temporada 2012. Bom, não fiquei muito ligado na trajetória dos homens até aqui e por isso todos, ou quase todos, chegam nessa fase como desconhecidos rsrs. Caleb tem uma ótima voz, é divertido e sabe se portar no palco. Gostei dessa apresentação, mas eu te pergunto caro leitor; no mercado musical você consegue encaixá-lo em alguma coisa? Tudo nele cheira nafitalina, velho quando o programa da toda pinta de querer algo mais próximo do público jovem. Vamos ver.
Laura: Estou aqui fingindo que me importo com a categoria boys… Pois bem, eu aprecio o que Caleb quer fazer e acho divertido para um reality show. Mas isso não funciona na indústria da música… o que ele vai fazer? Sua única chance é virando front man de uma banda. Boa sorte colega.
Rich: Geralmente não sou de me apegar aos boys do AI, esse ano não será diferente – pelo menos tirando por base esses 10. Caleb canta bem, faz a linha rocker para o show, só que me passa ser muito forçado até nas brincadeiras. Não consigo vê-lo com carisma, por exemplo. Essa apresentação foi “só legal”, não passou disso.

CJ Harris – Shelter (Ray Lamontagne)

Tiagão: Chico Bento, é você? Que diabo de figurino é esse? Tá indo pescar? Bom, o timbre de voz dele é bem particular e me agrada muito. Mas falta nele o tal do fator x que todo artista de sucesso deve ter. Tem uma ótima voz, uma personalidade bacana, mas fica só nisso. Essa apresentação foi bem qualquer coisa. Foi tão marcante que lembro mais da roupa de pecar do que do canto em si.
Laura: Ele tem uma identidade musical bem definida, acho isso claro por suas escolhas… Eu pessoalmente não gosto do estilo, mas é importante saber quem você é em reality shows, ajuda a fixar sua imagem para o público. Foi ok.
Rich: Vixe, que preguiça dessa apresentação, não conseguiu me chamar a atenção em nada (só no figurino lol). Essa cara de sofrimento na performance me deprime e essa levada não ajudou muito não, é do tipo que você nem tem como lembrar quando estiver na décima apresentação.

Emmanuel Zidor – The Best of My Love (The Emotions)

Tiagão: Toda temporada tem que ter uma diva masculina. Eis ai a opção dessa temporada. Voz comum e sem diferencial. Vale porque ele sabe entreter e tem domínio do que faz. Esse estilo já beliscou top 3, mas flotou muito na última temporada. Vamos aguardar.
Laura: Não tem chance de sucesso real mas ta ai pra cumprir a cota de male diva. Provavelmente uma das coisas mais datadas que já vi, mas parabéns porque não dormi assistindo.
Rich: Diva datada da temporada, mas não precisava durar “tanto”, até a dicção me incomoda profundamente e já prevejo todas as escolhas de músicas que beiram os 100 anos.

Sam Woolf – Babylon (David Grey)

Tiagão: Voz não é o forte dele, ficou claro isso. Achei a apresentação bem sonolenta, bem barzinho. poderia ter escolhido uma música que valorizasse mais seu timbre de voz, pois essa escolha não ajudou muito. Pode passar pelo fator “calcinhas votantes”.
Laura: Ele é fofinho e acho que as garotas vão amar. Acho que ele e a banda não estavam combinando, talvez fosse melhor ele sozinho no palco, sem acompanhamentos. A voz não é especialmente forte mas consigo ver o apelo e até achar fofo junto.
Rich: Acho que faltou alguma coisa aí para a apresentação ficar realmente boa, entendi o que ele quis fazer e o estilo que a música teve, só não chegou a “acontecer” muito bem. Até acredito que uma versão em estúdio dela ficaria muito boa e na falta do galãs nessa temporada as garotas possuem uma opçãozinha Hahahaha

George Lovett – Grenade (Bruno Mars)

Tiagão: E essa cara de sofrimento, essas caras de diva sofrida, essas mãozinhas? Apresentação extramamente brega e exagerada. Pode ser original sem precisar ser tão exagerado. Achei tudo estranho e nem o bom vocal salvou.
Laura: Gente, o que essa pessoa estava tentando fazer no palco? As vezes até eu prefiro que a pessoa fique parada no palco do que essa mess… Distraiu totalmente do vocal. Acho que teve alguns momentos até bons, tentou interpretar a música de forma diferente, mas no geral isso foi difícil de assistir.
Rich: Acudam o garoto aí que ele está sentindo fortes dores, só pode. A melhor coisa foram as senhorinhas da famíla dele na plateia incorporando com as dancinhas de pescoço, de resto foi uma negação por sinal. Forçado, exagerado, boring… Tá difícil para os boys terem uma boa noite hein?

Dexter Roberts – This Old Boy (Craig Morgan)

Laura: Nem lembrava dessa pessoa… Ele é aquele candidato totalmente country de raiz, do tom de voz, a postura e ao jeito de cantar. Eu não consigo gostar de forma alguma, só acho chato e desnecessário e queria que acabasse. Mas foi ok para o que se propoe.
Rich: Deixar a parte propriamente country para o Tiagão porque ele é o entendido desse estilo no nosso painel ;) só acho que o timbre dele não ficou tão legal com essa apresentação em si, algumas coisas nem entendi. Só foi mais “autêntico” (se podemos dizer isso) que alguns outros aí.

Alex Preston – Volcano (Damien Rice)

Laura: Odeio esse menino desde aquela apresentação triste de Scream and Shout – tenho implicância gratuita com versões WGWG de sucessos pop. Ele tem um tom diferente quando comparado aos outros boys, o que ajuda ele a se diferenciar – algo necessário em um ano cheio de pessoas que não largam a guitarra. Tirando meu lado amargo, foi uma das performances mais legais dessa noite fraca.
Rich: Já posso fazer minha primeira grande previsão do ano? Alex Preston vencedor do American Idol XIII! Tá me cheirando MUITO a isso e já odeio, será como outros participantes ou até mesmo o Lee que não teve um bom pós-Idol e sua temporada não foi tão boa (foi bem fraca). Sou mais do PP :x Espero de coração errar essa previsão.

Malcolm Allen – Comin’ From Where I’m From (Anthony Hamilton)

Laura: Ele tentou fazer uma coisa r’n’b – que eu adoro – mas acabou ficando tão chato. Ele parecia não saber o que fazer no palco e a coisa ficou tão monótona. Mas eu gosto dele e vejo potencial para performances interessantes.
Rich: Só eu que tô achando que temos alguns candidatos fazendo as mesmas coisas? Minha gente como as Girls estavam superiores mesmo com algumas nem merecendo cantar ali. Ficou muito boring essa apresentação e não teve UM atrativo sequer. Tá difícil!

Ben Briley – Soulshine (The Allman Brothers)

Laura: Parece que ele saiu direto de um show de bar para o palco do Idol. E essa performance seria até legal se eu tivesse em um bar bebendo assistindo e não em casa esperando momentos wow. E esse visual dudebro é o fim, apenas pare.
Rich: Não tá dando, os homens dessa bagaça não estão fazendo nada digno de arrancar torcida, sério. Já vi candidatos piores em outras temporadas fazendo algo melhor para conseguir lugar nos lives, ficou faltando apresentações mais chamativas no bom sentido, essa aí foi zZzZZz.

Spencer Lloyd – Love Don’t Die (The Fray)

Laura: Sempre gostei do Spencer nas fases anteriores, mas isso foi tão ruim. Uma song choice horrível e um vocal tenso…. Mas acho que ele tem carisma e potencial, e pelo menos tentou se diferenciar do resto hoje… não queria que saísse.
Rich: Spencer é outro que pode pegar a cota de beleza que está órfã esse ano. Não esteve com seu melhor vocal, tão pouco com a melhor escolha musical, encerrou de maneira fraca uma noite que se resume a isso, performances medianas de candidatos que podiam fazer mais, pelo menos alguns deles. Girls >>>>>>>>>>>>>>>>>>> Boys.