S12E28

American Idol: S12E28 – Top 5 Performances

SeloTOP5Nesta Quarta-Feira (17/04), às 21h (horario de Brasília) na FOX dos Estados Unidos, tivemos mais um episódio da décima segunda temporada do American Idol. Será que o júri – formado por Randy Jakson, Keith Urban, Nicki Minaj e Mariah Carey, foi bom bom no julgamento de hoje?

O episódio desta noite exibiu o sexto live show com o Top 5 Performances onde tivemos rodada dupla! Os temas são “Divas”, onde músicas das grandes divas serão interpretadas; O segundo será “Birth Year”, com músicas lançadas na época que as finalistas nasceram.

Nosso painel de jurados aqui do site também comentou as apresentações. Os comentaristas são: Rich, um dos administradores daqui do site e do The X Factor Brasil; Laura, fã do programa e da Mariah Carey; E Tiagão, fã de carteirinha da Carrie Underwood. E claro que estaremos esperando o seu comentário no post sobre o que acharam de cada apresentação! Essa semana tivemos o leitor do site e fã do programa, Eduardo, como comentarista convidado.

Estaremos exibindo aqui um review com o que aconteceu durante o programa e com videos com as principais audições. Se você quiser acompanhar conosco toda jornada em busca de uma nova estrela, siga nossos perfis no Twitter (@AmericanIdolBR) e no Facebook (facebook.com/AmericanIdolBR). Lá, estaremos divulgando os links que transmitem o show, além de poder conversar com outros fãs do programa. Então reúna todos os amigos para frente do computador e divirta-se!

MELHORES MOMENTOS

RODADA 1 • BIRTH YEAR

Candice Glover – Straight Up (1989)

Eduardo: Nem precisa falar muito sobre os vocais, estão perfeitos como sempre. Candice veio dessa vez com uma performance num estilo mais acústico mas ainda assim conseguindo mostrar seu lado mais solto, sempre interagindo muito bem com a câmera e mostrando uma simpatia bem natural. Colocou sua identidade na música e a fez soar até melhor que a original, terminando, como sempre, com uma nota maravilhosa.
Tiagão: Essa música não funcionou como eu esperava. Ficou tudo mormo, sem variantes. O bom dessa apresentação é que mais uma vez a Candice soube trazer a música pra ela, deixar coma marca dela. Bons vocais, boa postura, mas essa escolha não foi 100% acertada. Ficou mediano.
Laura: Candice sempre trazendo uma surpresa, essa semana uma versão stripped back de Paula Abdul! Adoro que ela sempre está tentando algo diferente, trazendo novos estilos para sua performance, mas com o vocal sempre incrivel. É isso que mostra a versatilidade dela, já que poderia estar muito bem cantando todas as baladas chatinhas da história, só que não, ela vai lá e explora seus talentos. É um prazer assistir Candice toda semana.
Rich: Que tipo de candidata que faz a linha DIVA você imaginaria cantando alguma música da Paula Abdul? Pois é, Candiva provando que consegue cantar praticamente todo tipo de música e ainda colocar bons vocais nelas. Claro que para o padrão dela não foi uma grande apresentação, mas é uma que acrescenta em seu variado histórico.

Janelle Arthur – When I Call Your Name (1989)

Eduardo: Janelle continua optando por uma escolha segura, não arrisca muito, não traz nada de novo. Os vocais foram bons, ao nível mínimo que se espera para um TOP 5, mas não sei até quando só isso vai convencer o público.
Tiagão: Tenho que dar meu braço a torcer e reconhecer o bom trabalho dela até aqui. Pra mim ela seria carregada dentro da competição assim como a Holly foi ano passado. Nas músicas melódicas e voz dela brilha e fica absolutamente melhor do que nas agitadas. Ela mostra um country versátil e eu gosto disso. Queria muito vê-la no top 4, mas dá pra perceber nas falas dos jurados que ela é carta fora do baralho.
Laura: Acho que as apresentações mais genuinas da Janelle são nesse cenário, com violão na mão, bem brejeira. É onde ela se diferencia da Kree e pode se destacar. Não é meu estilo, mas foi uma bela performance.
Rich: Acredito que se a Janelle sair será a eliminação dentre as girls que ficarei menos triste, ela estava toda bonitona no longo, usou até violão, cantou música country como gosta só que eu só vim começar a gostar da apresentação perto do final, ela também já fez ótimas apresentações e espero que na segunda possa vir animadinha ou pelo menos sem violão.

Kree Harrison – She Talks to Angels (1990)

Eduardo: Até a Kree pareceu meio desanimada com a própria performance em alguns momentos. Não entendi até agora se ela errou a entrada ou foi uma escolha de arranjo proposital, mas ficou um tanto estranho. Mas fora isso, foi uma escolha de música inteligente, ela cantou com facilidade e mostrou naturalidade e versatilidade.
Tiagão: Música linda, mas assim como a Candice ficou faltando um tempero. O timbre de voz dela é viciante. Ela sabe colocar sua marca nas apresentações. Acho uma delícia essa forma desengonçada que ela se apresentada no palco rsrs. Ótimos vocais, mas ficou faltando um algo a mais. Ficou na média.
Laura: Ótima performance como sempre, vocais excelentes e gostei dessa vibe com uma música mais agitada. Porém eu concordo que para esse tipo de apresentação a Kree precisa sim trabalhar a presença de palco, as vezes ela parece não saber muito bem como agir com as câmeras.
Rich: Novamente Kree e Janelle com apresentações seguidas para que realmente o pessoal compare né? O que conta pontos negativos para a Janelle já que a Kree manda muito bem no que quer mostrar no programa, tem uma postura melhor e soube aproveitar o palco dando andadinhas para um lado e para o outro, estou curioso para vê-la no tema Divas, voz ela tem de sobra para arrasar.

Angie Miller – I’ll Stand By You (1994)

Eduardo: Responsabilidade de cantar uma música já performada 1001 vezes, usou o piano mais uma vez e fez o trabalho certinho, manteve a linha que vinha traçando. Só espero sinceramente que ela pare de usar esse cabelo de princesa e apareça mais mulher na próxima performance. E principalmente: que levante desse piano e faça algo diferente.
Tiagão: Ficou na média. Ela realmente manda melhor nessa vibe de música. Esperava mais dessa. Bons vocais, um drama aqui, outro ali. Não tem jeito, tudo nela me soa montado, e em certos momentos beira o fake. Essa é Angie. Hoje, pra mim, ela ficaria fora do top 3. Vejo nas outras coisas mais interessantes.
Laura: Claro que Angie veio no piano de novo, ainda bem, ela fica mais natural nele. Achei o arranjo da música um pouco acelerado demais, deve ter sido pra deixar mais atual, mas ficou estranho. Nunca vai ser o caminho que escolheria para ela, mas como a Maíra falou semana passada, esse é o estilo dela, então vamos esquecer o sonho do pop.
Rich: Ela errou letra ou eu que tô doido? Pois bem, agora sempre teremos uma das duas apresentações sendo no piano? Usou o CARD de dedicar a música a Boston e com uma música linda, devemos reconhecer. Olha, eu gostava da Pia e tal, mas a Pia tem mais voz que a Angie, o que não quer dizer que a apresentação não tenha sido boa, já que temos o tema diva logo mais, essa primeira apresentação poderia ter sido com algo bem Pop/Rock para dar uma variada.

Amber Holcomb – Without You (1994)

Eduardo: Quando vi a música, achei uma ótima escolha, que ela ia arrasar etc. Quando ela começou a cantar fiquei com medo dela manter o tom muito baixo e linear durante muito tempo, inclusive o começo do refrão foi bem ruim por conta do tom, mas ela logo subiu pros tons mais agudos que estamos acostumados a ouvir dela. A partir daí achei muito bom, exceto algumas pronúncias que soaram um pouco estranhas. Terminou bem, mas ainda sinto falta da Amber impecável de My Funny Valentine.
Tiagão: Essa apresentação foi um desastre. Nervosismo tomou conta da Amber. O começo da música foi muito fraco e nem os agudos onde ela manda bem conseguiu salvar isso aqui. Tudo ficou estranho. Até hoje só uma pessoa conseguiu cantar isso dentro de um reality show com personalidade e emoção: Alexandra Burke. Infelizmente hoje a Amber fez sua pior apresentação até aqui.
Laura: Primeiro quero dizer que amo o styling da Amber toda semana, as roupas são bonitas, destacam o corpo dela e a deixam com cara de estrela. Mas não posso gostar dessa versão, achei muito datada, não teve nada fresh e que destacasse – só as notas maravilhosas que ela consegue alcançar no final, fiquei pensando na versão de Mariah o tempo todo.
Rich: “Paulinha, me diz o que eu que eu faço…” Pera que anteciparam o segundo tema e a Amber já tá cantando a escolha de Diva? Aos que reclamaram semana passada que não gosto da Amber, estão enganados, eu ADORO ela :) Mas vamos confessar que essa primeira parte foi toda “morna”, e quando ela teve que subir para a parte alta (e melhor parte da música) aí sim tudo funcionou. Realmente os jurados a adoram, tanto que fizeram S.O.

RODADA 2 • DIVAS

Candice Glover – When You Believe

Eduardo: Pra mim o único problema de escolher essa música é que nunca vai ficar tão boa quanto a original. Aproveitou o coral e as violinistas da Amber, mas fez uma performance que impressionou pela perfeição e principalmente pela emoção que essa música passa. Se foi a melhor da noite ou não eu tenho as minhas dúvidas mas com certeza foi a mais marcante até agora.
Tiagão: Foi a apresentação mais fraca dela dentro dos lives shows. O começo da música não passou segurança, o nervosismo ali estava evidente. Melhorou na entrada do refrão quando o tom da música subiu e ela começou a soltar suas melhores notas. A nota pra entrada do último refrão poderia ser prolongada, ficou estranho. Eu particularmente não gosto dessa música e pra mim só funcionou por conta da Mariah que estava ali e por remeter a finada Houston. Candice é ótima, mas nessa apresentação ficou devendo.
Laura: Whitney e Mariah, um 2 em 1 de divas. Acho Candice muito mais interessante quando canta coisas diferentes, sem as baladinhas óbvias. Mas considerando o tema não dá pra negar esse vocal, a mudança de tons, as notas atingidas com perfeição. E dessa vez eu não fiquei lembrando da versão de Mariah, foi só a Candice no momento.
Rich: MARAVILHOSA! Ela tem todo o direito de ser batida nesse tema já que evitou isso durante todo o programa, pegou uma música que conta com duas das maiores divas desse universo, onde uma estava presente em espírito e a outra no painel de jurados. Se a Candiva tivesse soltado o agudo da Mariah perto do final eu estaria sem estruturas emocionais para conseguir comentar as outras apresentações. Destaque para Mariah que pensei que ela entraria cantando junto a qualquer momento

Janelle Arthur – Dumb Blonde

Eduardo: Enfim demonstrou atitude e presença no palco, mesmo parecendo um pouco forçadas. Incorporou o espírito de diva, se divertiu mas fora isso continuo sentindo que to vendo mais do mesmo.
Tiagão: Ótima escolha de música. Super dentro da sua linha de conforto, super entregue, ótima performance de palco. Essas apresentações agitadas deixam ela com um pouco de falta de ar no final. Hoje aconteceu isso. Músicas mais melódicas soam melhores na voz dela. Não sei se essa apresentação será capaz de colocá-la no top 4. Belo conjunto da obra ela vem merecendo essa vaga no top 4.
Laura: Foi uma escolha bem legal para música de diva, fugindo da baladinha esperada. Janelle veio com cara de estrela fazendo performance de premiação, mas faltou explorar melhor o vocal, ainda assim se destacou.
Rich: Já ganha pontos por não sair de balada já que a primeira apresentação foi uma, mostrou as pernas e ainda estava bem descontraída e bem melhor que a primeira apresentação, isso é importante para ela, para que consiga se destacar dentro do estilo, mesmo sendo a Kree a adversária direta. Mais uma boa apresentação para a Janelle, mesmo achando que ela não será bem notada esta semana.

Kree Harrison – Have You Ever Been In Love

Eduardo: Errou a entrada? Acho que ela escolheu a diva certa, mas não a melhor música. Kree continua mostrando classe e que pode cantar diversos estilos mas sobre essa performance, não senti conexão nem emoção, e vocalmente também acho que ela já fez performances melhores.
Tiagão: Arriscou e se deu muito bem. Saiu da sua zona de conforto e simplesmente deu um banho. Versatilidade é a palavra que caracteriza essa mulher. Voz, emoção interpretação. Foi perfeita. Jornada super regular, carisma e voz. Estamos diante da atual favorita dessa ano.
Laura: Até a Kree aproveitou o tema e veio toda trabalhada na baladona. Era a semana certa pra isso, conseguiu mostrar a força do vocal dela e não foi chato, principalmente porque ela não faz isso toda semana. Ótima song choice.
Rich: Olha só que veio cantando Céline =O E como não paro de falar, ela tem voz para isso, para dar o toque diva nas apresentações, uma ÓTIMA apresentação da Kree, uma das melhores dela no programa e imaginem a versão em estúdio? Kree deve ser de longe a favorita da temporada, mesmo a Angie tendo todo aquele destaque antes, mas ao contrário da Angie, a Kree se firmou em um estilo.

Angie Miller – Halo

Eduardo: Particularmente, acho difícil cantar Beyoncé e ainda mais uma música como Halo. Angie só começou a cantar alguma coisa de verdade no refrão e a partir daí não parou, brincou com as notas (algo que a própria Beyoncé faz em algumas performances da música), cantando muito naturalmente e demonstrando toda a potência que ela tem por cima dos backing vocals, aproveitando o melhor do estilo Beyoncé de cantar.
Tiagão: Angie Franjinha Medonha. Um dia pego uma tesoura e corto eu mesmo essa franja viu rsrsr. Achei a apresentação como um todo GENÉRICA. Sem identidade, sem marca, cantou por cantar, não passou emoção. Vou fazer um agudo aqui, outro ali. Tudo pareceu programado. Que ela tem uma boa voz eu já sei. Mas o que essa menina quer mesmo da vida? Não sei que artista ela é. Vaga garantida no top 4, mas vai ter que rebolar pra entrar no top 3.
Laura: Sdds piano. Muito afetada, eu olho pra ela e só penso em broadway! Achei bem one note, nada muito diferente da versão normal, parece que passou dias ensaiando cada passo. E o que aconteceu com o styling essa semana? Parecia que ela estava indo para uma festa de debutante, o cabelo estava especialmente ruim.
Rich: Bey em alta no AI já com a segunda música cantada em duas semanas, sem contar que a Angie cantou “I Was Here” quando se classificou para o Top 10. Foi uma boa apresentação, mas sei lá, eu gostava tanto dela mas acabei me apegando mais a Candice, Amber e Kree no decorrer do programa. A Angie ficou “flutuando” em estilos, demorando para se encontrar, ainda acho que ela fará um álbum bem diferente do que andou cantando no programa, ela é boa mas tem que focar em uma linha se segui-la.

Amber Holcomb – What Are You Doing The Rest of Your Life?

Eduardo: Optando mais uma vez por uma música mais clássica, que é justamente onde ela mostra o seu melhor, Amber fez a performance mais contida da noite e também mais impecável. Talvez por ser uma música menos apelativa ao gosto popular comparada as outras performadas hoje, isso pode acabar levando ela ao bottom novamente, o que seria uma grande injustiça. Se isso acontecer, vai ser a hora de usar o Save Card.
Tiagão: Elegante ao extremo nessa apresentação. Música dificílima e ela estava conectada, entregue e afinada. Uma diva clássica. Pra mim foi o melhor momento dela dentro da competição. Ela estava de apresentação sim. Não sei se será suficiente para avançar amanhã.
Laura: Não imaginava nunca essa música para Amber. Considerando que ela sempre vai para as baladas, foi uma escolha muito inteligente para a semana de divas. Foi a melhor performance dela até agora, totalmente no controle da voz, do palco, das emoções. Um styling maravilhoso, ela estava com jeito de estrela, classuda. Amei.
Rich: Muito cheia de classe na apresentação, queria ver a Amber explorando toda essa voz, já que nessa foi toda controlada e correta, não é para qualquer um sair cantando Barbra por aí em rality shows e cantar tão bem quanto ela. Não sei se foi porque coloquei minhas expectativas no céu com esse Top 5, mas imaginava que a semana seria bem melhor.