S11E21

American Idol: S11E21 – Top 10 Performances

Nesta semana, os dez finalistas desta temporada do American Idol terão o desafio de interpretar no palco do programa os grandes sucessos do cantor Billy Joel, e para isso eles terão a orientação do produtor musical Jimmy Iovine (mentor fixo do Idol) e do rapper P. Diddy nas performances desta Quarta (21/03). Pra quem vai sua torcida?

Confiram os vídeos das apresentações de hoje, comentados por Felipe Ferreira, nosso comentarista residente; Rich Lorenzo, colaborador não só do AIBR como tabmém do The X Factor Brasil e do blog Mostre A Voz e mais uma vez conosco o Mateus Rodrigues; E é claro, nosso comentarista de sempre: você! Comente conosco!

Caso queira acompanhar conosco toda jornada em busca de uma nova estrela, siga nossos perfis no Twitter (@AmericanIdolBR) e no Facebook (facebook.com/AmericanIdolBr). Lá, estaremos divulgando outros links que transmitem o show, além de poder conversar com outros fãs do programa. Lembrando que, todas as Terças e Quartas às 22h, o canal Sony Entertainment Television exibe o programa com algumas semanas de atraso. Então se prepare para fortes emoções e grandes performances em mais um episódio cheio de surpresas!
THIS IS AMERICAN IDOL!

 

MELHORES MOMENTOS

Deandre Brackensick – Only the Good Die Young

Felipe: Deandre, olhe lá, cuidado com a maldição de Glee. Cantou em Glee é bottom! Tirando isso, foi a melhor dentre as apresentações dele desde o Top 25, pra mim. O início foi excelente e ficou normal pro fim, resultando em uma apresentação boa, mas só boa. Não tem aquela qualidade de estrela que o programa procura, só se ele e o cabelo fizessem um dueto meio ventríloquo, mas programa errado. Prevejo bottom.

Mateus: Devo dizer que eu gosto quando o Deandre vem com essas mais dançantes. Não sei se a música estava no tom mais adequado pra voz dele, mas acho a postura de palco uma das melhores. E cada música com poucos falsetes desse rapaz é uma vitória, né? Curti, curti.

Rich: Não me batam, mas gostei muito do começo, depois ele pareceu um pouco sem fôlego. No refrão ele poderia ter ido bem melhor, essa música combina com esse estilo animado dele, mas ficar balançando a cabeça com esse tik me deixou agoniado. Apresentação bem morninha, bem Deandre.

Erika Van Pelt – New York State of Mind

Felipe: Mudança no cabelo foi pra competir com American’s Next Top Model, que passa no mesmo horário? Mas favoreceu ela, ficou bem mais destacável na competição, não é só “mais uma loira” agora. Amo a música e Erika fez uma versão soft, bem melodiosa e uma apresentação muito agradável, mas eu tenho gosto de velho e amo Billy Joel, então algo mais conservador com certeza vai me agradar. Excelente, e espero que todos também vejam isso.

Mateus: Erika definitivamente tem uma das melhores vozes da competição, se não a melhor. Gostei do visual novo, amei a interpretação, a escolha da música, é uma das candidatas mais prontas pro mercado sem dúvidas. Mas sinto que os temas prejudicam muito a busca por um repertório mais moderno, pra que ela possa arrasar de vez como fez com You and I.

Rich: Gente, mudança de cabelo =O Makeover de Top 13 no Top 10 Hahaha, gostei muito. Não conheço muito desse tema, mas essa música eu gosto com a Kim Locke cantando no AI 2, a Erika foi muito bem, ela mostrou mais segurança e divou, claro. Ela ficou uma “Sanna Nielsen” mais fofinha e morena com esse cabelo (joguem no google). Quero logo a versão em estúdio!

Joshua Ledet – She’s Got a Way

Felipe: Gostei bastante da apresentação dele, mas nada que me saltassem os olhos. Ele canta bem e todos já entendemos isso, mas ele precisa fazer algo pra marcar e se definir, a voz dele é distinta o suficiente pra isso. A apresentação foi bastante correta, sem muitos erros ou exageros, mas apenas correta. Se ele quer ter condições de ganhar, precisa trabalhar no star quality.

Mateus: Vocês conseguem IMAGINAR essa pessoa emplacando um single? Nem eu. Tudo muito brega, o telão emoldurado, o coral, os candelabros. Complicado, viu, daqui a três músicas não vou lembrar disso aí.

Rich: “Joshua mudou seu status para Jacob Lusk”. Dormi. Ele foi bem semana passada, nessa não sei se foi a música ou o conjunto da obra, ficou meio “I’m a Diva”, e não gosto disso ficou sonolento, mesmo com gritos.

Skylar Laine – Shameless

Felipe: Skylar impressionantemente segue como uma das minhas favoritas desse ano (não se animem ou xinguem, “uma das” está enquadrado em 5 pessoas). Apresentação bastante sólida, cantou muito bem e fez uma versão bem própria da música. Não sabia que ela tinha um alcance tão bom assim e que conseguia segurar notas altas tão bem, além da presença de palco de sempre. Grande favorita do ano.

Mateus: Adorei essa peregrinação pelo palco e esse cabelo de Adele circa 2009. O grave da Skylar é LINDO, os agudos são poderosos, é basicamente uma Lauren Alaina com potência vocal. Tenho certa preguiça dessa preguiça, mas o arranjo ficou bem legal. Excelente apresentação e acho que vai ficar linda em estúdio.

Rich: Tão linda, parecia uma boneca (Versão morena da boneca da Eliana que anda) (L). Gostei bem mais dessa semana que na semana passada, ela tá precisando de uma semana country logo no programa para se sentir em casa e se destacar mais. Ela tem uma voz muito boa e consegue me prender por toda a apresentação e querer mais.

Elise Testone – Vienna

Felipe: Finalmente, menina! Uma das músicas do Billy Joel que eu mais gosto, cantou a música como se tivesse “contando uma história”, como os jurados amam/amavam dizer, que é bem o ponto da música. Mostrou todo o alcance e modulação de voz que tem e fez a melhor apresentação dela até agora, com o final fantástico que só ela sabe fazer. Voltou a estar no topo e acho difícil que essa semana vá para o bottom.

Mateus: É American Idol ou The Biggest Loser? Todo mundo fazendo 6 kms de caminhada o.O esse estlo jazzy moderno da Elise é demais, e a constância dela a cada semana é de se admirar. Uma pena que não esteja emplacando com o público, mas espero que dê uma de Haley, vá se mantendo e lance um CD maravilhoso ano que vem \o\ Melhor apresentação da noite e uma das melhores da temporada, beijão.

Rich: Are You There, Elise? (Chelsea) haha, sempre quis fazer a comparação :) Ela é uma cantora da PQP, quando todos os americanos vão reconhecer isso? Ela tá cada vez se tornando minha favorita, estúdio da semana passada lindo, dessa semana não deve ser diferente. Toda linda, com esse timbre que dá vontade de ficar revendo várias vezes, quero um tema que ela se encaixe mais só para mostrar para todos o que é capaz.

Phillip Phillips – Movin’ Out

Felipe: Bom, pelo menos foi melhor que nas outras semanas. Mas tivemos apresentações anteriores hoje mesmo milhares de vezes melhores, não só vocalmente como estilisticamente e com mais personalidade. Pra mim parece que colocam o mesmo bonecão de posto toda semana lá pra cantar com um timbre gostoso e só. E começo a acreditar que as versões dele são tão diferentes da original porque a voz dele em melodia normal iria ficar horrível. Ele tem fanbase pra continuar a salvo essa semana, mas por mim, era bottom.

Mateus: Primeira montagem de palco realmente legal da noite. Philip foi o que ele sempre é, um excelente cantor sem aquele sparkle que faz você dizer “uau” em algum momento da apresentação. Bom pra uma, duas músicas, mas será que sustenta a audição de um CD inteiro de uma vez? Acho que não.

Rich: Double PHillip tá brancão hein?! Se agarrou novamente com seu violão, umas partes achei tão mais do mesmo, e outras eu achei bem legal, só que de saldo ficou algo meio “Ah tá, foi legal”. Os tique foram menores ou já cheguei a um grau que nem noto mesmo. Quero mais atitude P2.

Hollie Cavanagh – Honesty

Felipe: Ah não Hollie, Honesty?! Se já não bastasse pegar a música dele que mais gosto, ainda cagou na apresentação e nem modulou o arranjo direito pra caber na voz dela, que é muito diferente da do cantor original, e pra mim não casou uma coisa com a outra. Achei assassinato, prendam ela com o Jermaine, por favor. Ok, ela canta bem, ok, ela não desafinou (se olhar beeem, uma ou duas vezes, mas ok), mas não fez nada de diferente e nem se adaptou. Achei bem regular.

Mateus: 5 minutos falando do estilo dela, daí colocam a menina pra usar um trapo horroroso desses. Complicado. A música já não era muito boa, e a falta de afinação só piorou tudo. Definitivamente uma semana ruim pra Hollie, mas que não deve atrapalhar a estadia dela na competição.

Rich: Eu só conseguia focar em me perguntar o porquê desta roupa da Hollie =x O tema tá meio brega (tô sendo bozinho), mas não precisava embregalhar tudo. A voz é ótima, o talento é ENORME, mas essa música não favoreceu muito, mesmo assim no que ela se propôs a fazer, fez direito e sabemos do potencial dessa jovem que é enorme também.

Heejun Han – My Life

Felipe: Finalmente soube unir personalidade e apresentação, mas no caso dele não foi tanto melhor na questão vocal. Voltou com a mania ODIOSA que tentaram corrigir semana passada de não pronunciar as últimas sílabas das palavras, desafinou por não ter preparo de andar no palco e cantar por diversas vezes e fez uma versão só ok da música. Prevejo bottom.

Mateus: Parei pra gritar o nome da Haley e quase não volto a tempo. Esse diálogo com o Tommy Hilfiger foi a melhor coisa do Heejun hoje, porque o resto foi bem constrangedor. O cara passa semanas fazendo karaokê de velho, daí na semana Billy Joel resolve ser descolado, aí fica difícil te ajudar, Heejun.

Rich: Já ia criticar eternamente por cantar algo lento mas ele leu nossas orações e acabou agitando, e não me julguem, achei uma das melhores apresentações dele no programa. Descontraído, despirocado, mais solto, a apresentação mais “Uhuuu descontração chegou!” até agora, e ainda com um toque de roupa colorida para animar. Gostei mesmo.

Jessica Sanchez – Everybody Has A Dream

Felipe: Como sempre, Jessica quer, Jessica faz. E fez. Vocalmente perfeita, personalidade, como sempre, na medida certa e uma apresentação que só teve a ganhar com o coro que serviu de apoio pra melhor apresentação da noite. É impressionante a qualidade vocal dela, com tão pouca idade, e esse feeling que ela tem cantando. Essa menina tem tudo pra ir longe!

Mateus: Ok, temos uma vencedora pra essa temporada. Apresentação impecável, afinação de fazer inveja nos outros nove, o maior controle vocal das últimas três ou quatro temporadas. Se não bastasse isso tudo, o palco e o restyling fizeram jus à música. Memorável.

Rich: Fiquei um tempo parado pensando o que comentar dessa DÁDIVA! Gente, não tem como não amar, que controle vocal é esse? Que poder, que DIVA! Sou fã-bomba mesmo, foi a melhor da noite DISPARADA, já quero viciar em seu áudio na versão studio :) Jessica muito digna, já pode vencer Sim ou Claro? Tudo que faltou na apresentação da semana passada veio nessa, foi até melhor que “IWALY”.

Colton Dixon – Piano Man

Felipe: Bom, me julguem, coloquem meu nome na boca do sapo debaixo da encruzilhada, ou qualquer coisa, mas Colton, pra mim, foi ruim. Desafinou muito no início, fez uma apresentação bem morna e achei que saiu muito da zona de estilo dele. Porque não tentar adaptar pra seu estilo, como já vimos ele fazer? Pegou uma música linda, cantou mais ou menos e foi muito regular. Realmente não gostei.

Mateus: Ok, a melhor apresentação que ele já fez no programa. Mostrou alcance vocal, mostrou controle, mandou bem no piano. Não foi a melhor música da noite, mas com certeza foi DE LONGE o melhor entre os rapazes. Se existe algum cara com potencial pra roubar esse título, esse cara se chama Colton Dixon.

Rich: Eita, usou a produção da apresentação do Josh Krajick? Muito boa a apresentação, reclamei semana passada, mas nessa quero só elogiar :) Música bem escolhida e soube aproveitá-la para mostrar certo potencial nela. Colton é um bom candidato, um dos poucos boys que gosto, ele tem muito para crescer também e com isso melhorar ainda mais. Mas olha, arruma esse cabelo hahaha.